A arte do retrato (III) – a mágica presença do outro

Em postagens anteriores sobre o assunto retrato, falei de como o retrato é mágico, furtivo e até arriscado como um flerte (O desafio do retrato – 1). Também reforcei que vale apostar na simplicidade. Às vezes, enfeitar muito a coisa, no fundo estraga (O desafio do retrato – 2). Que tal continuarmos a prosa sobre … Continue lendo A arte do retrato (III) – a mágica presença do outro

O desafio do retrato (II) – aposte na simplicidade

“Todo retrato é um autorretrato.”   Entre um trabalho e outro, entre pautas, sempre tem a tarefa de registrar alguém. Seja para uma foto single para uma reportagem ou história. Durantes esses dias fiz alguns. Dois desses personagens me atraiu a atenção. Além de serem pessoas agradáveis, a situação proporcionou um recorte didático sobre o tema. … Continue lendo O desafio do retrato (II) – aposte na simplicidade

O desafio do retrato

Dia desses, naquelas efêmeras leituras de internet, deparo-me com um pequeno texto publicado por um fotógrafo que admiro e sigo nas redes. Um fotojornalistas francês dessa nova boa safra e tal. O pensamento, um texto bem legal sobre a nobre (cerimoniosa) arte do retrato. Aqui vale o empréstimo intertextual de forma resumida. Até porque falta … Continue lendo O desafio do retrato